Plasma rico em plaquetas

05.01.2018
Plasma rico em plaquetas

O sangue é composto de hemácias (células vermelhas), leucócitos (células brancas que fazem a defesa do nosso organismo) e as plaquetas, que contem os fatores de crescimento, que são proteínas responsáveis pela renovação celular, promovendo rejuvenescimento dos tecidos.

Obtemos o PRP (plasma rico em plaquetas), por meio da centrifugação de uma pequena quantidade de sangue retirado do próprio paciente. Com fácil e rápida preparação, porem todo preparo deve ser feito em meio estéril, evitando assim qualquer tipo de contaminação.

O plasma rico em plaquetas, contem diversos tipos de fatores de crescimento, tais substancias tem o poder de ativar a proliferação das células, deixando a pele mais jovem e com mais elasticidade. Cada tipo de fator de crescimento tem sua indicação, o tipo FGF por exemplo, estimula a produção de colágeno. Esta sendo muito usado para complementar cirurgias de rejuvenescimento facial, através da aplicação do PRP em áreas da face. Este método também vem sendo associado a lipoenxertia: durante a cirurgia de lipoaspiração, uma pequena quantidade de sangue ‘e retirada do paciente e centrifugado; após a retirada da gordura a ser enxertada, a esta ‘e adicionado o PRP, numa proporção de a cada 60 ml de gordura é adicionado 3 ml de PRP, deixando uma pele de melhor qualidade e com menos rugas.  Aplicando as próprias proteínas do próprio paciente, porem não existe possibilidade de rejeição, além do baixo custo.

Além de coadjuvante no tratamento de rejuvenescimento, o PRP ‘e usado para acelerar a cicatrização de ferimentos, por meio da regeneração dos tecidos.

A gordura extraída nas lipoaspirações conte ainda células tronco, mas quando apenas injetamos a gordura retirada, nas lipoenxertias, não se trata de aplicação de células tronco.