Transtorno Dismórfico

05.01.2018
Transtorno Disfórmico

Está relacionado com o modo como a pessoa se percebe. E a distorção da própria imagem, com uma grande diferença entre o que a pessoa acredita ser e o que ela é na realidade. Também chamada dismórfia, deve ser diferenciada com a preocupação excessiva com a aparência, o que é bem comum atualmente. Trata-se de um transtorno psicológico, onde a pessoa pensa que tem um ou mais defeitos físicos, os quais ela não possui, ou uma visão exagerada deles. Estas pessoas têm obsessão por espelhos, onde procuram defeitos, nunca estão satisfeitos com a própria aparência e procuram esconder o consideram defeitos. O início ocorre na adolescência ou já na vida adulta, mas o diagnostico geralmente ‘e tardio, enquanto isso muitos deles vão parar nos consultórios de cirurgia plástica e clinicas de estéticas. Devem ser encaminhados para tratamento psiquiátrico e a família deve ser informada, porque muitas vezes eles não aceitam este diagnóstico e ficam passando por vários especialistas buscando um tratamento para o que consideram um grande defeito.

É muito importante identificarmos estes pacientes, antes de qualquer tratamento estético, pois eles nunca serão suficientes e sempre haverá um descontentamento e. algumas vezes o médico se influencia pelo paciente, que na maioria das vezes ‘e muito convincente e acaba tomando uma iniciativa de acordo com o que o paciente deseja e não que seria correto e prudente para o caso e assim aparecem os exageros e as deformidades após um procedimento que seria para melhor acaba piorando a aparência estética.

A causa ainda é desconhecida, mas acredita-se estar relacionada com depressão, fobia social ou outro distúrbio psíquico. Como disse Pitanguy, o paciente que nos procura quer que o ajudemos de alguma forma, algumas vezes essa ajuda deve ser psicológica.